Blog da Jorlan GO

Caixa de marcha do carro: como funciona e quais devem ser os cuidados

Quem tem carro manual sabe que o pedal da embreagem e a alavanca de câmbio são dois parceiros inseparáveis quando o motorista está ao volante. São eles que auxiliam na troca das marchas e fazem com que o carro ganhe velocidade ou potência para encarar desafios mais complexos, como uma subida ou uma ultrapassagem.

Apesar do câmbio e da embreagem serem as peças mais relacionadas com o sistema de transmissão, existem outros componentes que são igualmente importantes para o funcionamento do seu veículo.

Por isso, neste post, vamos falar sobre a caixa de marcha do carro, um conjunto de engrenagens que dá ao motorista a possibilidade de regular qual a velocidade e o torque desejados para conduzir o automóvel. Então, continue a leitura e saiba mais!

Como funciona a caixa de marcha do carro?

A principal função da caixa de marcha é multiplicar o torque que sai do motor do carro. Para quem não sabe o que é torque, trata-se da capacidade do motor de gerar força motriz (movimento giratório) para tirar o carro da inércia e iniciar o movimento.

Sem a caixa de câmbio, é impossível fazer com que o carro se movimente, pois o motor não produz energia suficiente para mover o veículo, caso fosse ligado diretamente às rodas. O que ela faz é utilizar engrenagens para reduzir ou aumentar a velocidade das rodas em relação ao motor. Resumindo: a caixa de marcha reduz a velocidade para dar força quando é necessário, fazendo com que o carro se adapte a diferentes situações de dirigibilidade.

As engrenagens são ligadas a um eixo e um contraeixo, e as marchas nada mais são do que a combinação ideal das engrenagens para gerar a velocidade e o torque necessários. A alavanca do câmbio é a peça que fica responsável por mudar essa combinação entre as engrenagens da caixa de marcha do carro e selecionar a posição ideal para cada situação.

Para evitar que as engrenagens encaixem de maneira ríspida e cheia de trancos, é preciso usar a embreagem. Ela basicamente interrompe o recebimento da energia vinda do motor (o famoso ponto morto) e permite que o sistema do câmbio se encaixe suavemente.

Vale lembrar que os carros automáticos funcionam de maneira bem semelhante, porém eles são dotados de um sistema que interpreta a relação entre velocidade e torque e realiza as trocas de marcha conforme as necessidades do carro, sem precisar da embreagem ou da alavanca manual para realizar essa mudança.

Quais são os principais cuidados necessários?

Por se tratar de um sistema composto por diversas peças e de alta importância para o bom funcionamento do veículo, é fundamental tomar alguns cuidados. A seguir, acompanhe alguns pontos que merecem sua atenção.

Mantenha o fluido de transmissão em dia

O fluido é o lubrificante da caixa de marchas. Sem ele, a transmissão pode ficar comprometida, e ruídos desagradáveis podem começar a surgir cada vez que houver uma troca de velocidades. Além do barulho, o carro pode apresentar problemas como dificuldade para “encaixar” as marchas. Assim sendo, o fluido é fundamental para manter a lubrificação e evitar superaquecimento e quebra de peças.

Faça revisões

O uso constante e o desgaste das peças podem fazer com que a sincronia da caixa de marcha do carro fique comprometida. Esse problema demanda uma revisão completa e muita atenção, na medida em que os danos podem ser grandes.

Não esqueça do disco de embreagem

O disco da embreagem é responsável por criar a folga necessária para a troca de marchas ocorrer suavemente. Fique de olho e faça a substituição da peça conforme indicado pelo fabricante.

Atente-se ao pedal da embreagem

O pedal da embreagem é ligado a um conjunto de cabos que faz a conexão com o disco de embreagem. Se o pedal estiver com folga ou apresentando “travas”, é importante revisá-lo, uma vez que a má comunicação com o sistema de câmbio também pode gerar desgaste intenso das engrenagens.

Então, agora você já tem conhecimento de diversas informações essenciais sobre a caixa de marcha do carro. Quer saber mais sobre mecânica automotiva? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!