Blog da Jorlan GO

6 dicas para vender seu carro usado

Na hora vender o carro usado, muitas pessoas não sabem exatamente como proceder ou, quando sabem, ficam com receio de cometer um erro. No entanto, o processo não é tão trabalhoso como parece. Com um pouco de esforço e paciência é possível fazer um bom negócio. Para te ajudar nessa tarefa preparamos 6 dicas para você a vender seu carro melhor. Veja!

Faça uma limpeza completa

A aparência é quase tudo na hora de se vender um carro. Um carro com exterior, interior e motor sujos não causa boa impressão a ninguém. A sujeira cria no comprador a sensação de falta de cuidado e desleixo por parte do atual proprietário, além de dificultar a atração emocional. Mesmo que seja apenas uma sujeira do final de semana que você ainda não conseguiu limpar, evite mostrar o carro sujo para um interessado. Faça uma boa limpeza num local especializado, com direito a limpeza do motor, cera, limpeza dos bancos etc. Um dinheiro bem investido na limpeza poderá refletir uma venda melhor e até mais rápida.

Anuncie seu carro usado com capricho

O jeito mais rápido de vender seu carro é anunciando em grandes portais online. Tudo bem que alguns anúncios podem não custar barato, mas existem sites que fazem o anúncio gratuito, nem que seja por um período mais curto. Então não perca tempo! Prepare algumas fotos bem bacanas, com o ambiente iluminado, de preferência com o carro em contraste com o cenário fazendo com ele chame a atenção no meio de vários carros anunciados. Se você tiver alguma experiência profissional em fotografia, melhor ainda! Se não, peça ajuda para algum conhecido ou amigo sobre como tirar as melhores fotos.

Estude o preço antes

A primeira coisa a se fazer para colocar o preço no seu carro é consultar a tabela fipe. Ela apresenta valores médios de venda dos veículos nacionais e alguns importados. A partir dela você terá uma ideia de quanto o seu modelo pode valer. Se ele estiver muito bem cuidado e pouco rodado, pode até valer mais do que o preço da tabela, mas se já for muito rodado, ou com aparência de desgastado, certamente valerá menos. Aproveite e consulte portais que vendem carros seminovos e confira os valores que estão sendo pedidos por um carro semelhante ao seu na sua região para você se posicionar melhor.

Esteja aberto a negociações

Dependendo do preço que você cobrar, da aparência, e do modelo do seu carro, pode ser que muita gente te ligue, pedindo mais informações e, claro, perguntando se você abaixaria o preço um pouco. Dificilmente alguém te procurar e aceitará pagar o que você pediu sem antes pedir um descontinho. Então esteja preparado para isso e pense antes sobre qual o valor que, de fato, você deseja, assim como um mínimo aceitável. Com esses valores em mente vale, a pena negociar e fechar negócio com mais rapidez.

Faça as revisões em concessionária

Um carro que foi revisado e que possui o carimbo de confirmação da concessionária no manual certamente atrairá mais gente. Se coloque no lugar do comprador e imagine você procurando um carro usado. Se alguém lhe oferecer um carro com todas as revisões confirmadas por uma autorizada isso dará maior credibilidade e segurança, certo? E se alguém te oferecer um carro com apenas a promessa de que fez as revisões no mecânico particular dele, sem os carimbos de revisão? Na dúvida, a maioria das pessoas opta pelos carros revisados em concessionária.

Tenha cuidado com golpes

Fique sempre atento aos espertalhões na hora de vender. Se desconfiar de alguém, é melhor pedir ajuda. Mas é preciso tomar algumas precauções. Jamais entregue para o comprador a Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo (ATPV) (conhecida como DUT e que vem anexada ao documento original do carro) sem antes confirmar diretamente com o banco se o valor negociado foi pago pelo comprador. Não acredite apenas em comprovantes bancários, que podem ter sido forjados. Ao confirmar o recebimento do dinheiro, preencha e assine o documento de transferência e autentique uma cópia em cartório, junto com o comprador.

Depois, o seu próximo passo é comunicar ao Detran do seu estado, em um prazo de, no máximo, um mês após a venda do veículo de acordo com artigo 134 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Assim, você não será responsabilizado por infrações ou atrasos de impostos do futuro proprietário.

E enquanto você não vende o seu carro não deixe de conhecer os carros da Chevrolet! Lembre-se de que a Jorlan pode aceitar o seu usado na troca! Aproveite para agendar um test drive no seu modelo preferido e conferir também o nosso post “Como funciona um corsórcio”!