Blog da Jorlan GO

4 erros que você deve evitar ao comprar um carro

Para a maioria dos brasileiros, um carro deve atender a diversas atividades cotidianas: meio de transporte para o trabalho, levar crianças à escola, realizar viagens de fins de semana, transportar objetos de tamanhos diversos e até mesmo para a diversão, como no caso da prática de enduros em trilhas leves e pesadas.

Entretanto, na hora de comprar um automóvel, alguns detalhes precisam ser levados em consideração. Do contrário, você poderá fazer uma compra que não atende às suas necessidades e acabar perdendo dinheiro. Foi pensando nisso que elaboramos o artigo de hoje. Continue acompanhando e confira os 4 erros mais comuns que você deve evitar ao comprar um carro:

Não pensar na sua necessidade
Qual será o principal uso do veículo? Muitos consumidores se esquecem de fazer essa pergunta e compram o carro novo que tanto gostam, mas que não atenderá a todas as necessidades de uso. O Chevrolet Onix, por exemplo, é um excelente carro, belo, moderno e funcional para ir ao trabalho, fazer compras e realizar viagens com os amigos, por exemplo. Mas e se você possuir uma família grande? Neste caso, um Chevrolet Prisma seria um veículo mais indicado, por possuir todas as qualidades do Onix, porém conter um porta-malas mais amplo para acomodar toda a bagagem e ainda estar em uma faixa de preço próxima.

Se você não possui família ainda, mas precisa de um veículo mais aventureiro, para carregar sua moto de trilha? A Montana te atenderá melhor. Percebeu as diferenças? Portanto, defina os principais objetivos do seu novo carro e evite se decepcionar depois!

Não pesquisar bem sobre os modelos
Na hora de comprar um carro, o seu dever de casa é pesquisar muito sobre os modelos que podem atender as suas necessidades. São diversas as informações sobre os veículos espalhadas pela internet, portanto falta de informação não é desculpa.

Mas atenção: tenha o cuidado de levar em consideração apenas as fontes confiáveis de pesquisa. No site da Chevrolet, por exemplo, são exibidas informações técnicas, itens de série de cada versão, além de fotos e vídeos que te ajudarão a conhecer melhor o carro que você pretende adquirir. Com conhecimento prévio, sua busca será simplificada e a compra bem mais acertada!

Não fazer um test drive
Você vai a uma loja comprar um calçado ou uma camisa, por exemplo, e leva o produto para casa sem experimentar? Certamente não, não é mesmo? E no caso de um carro, que é um bem de maior valor agregado? É muito importante fazer um test drive completo no automóvel desejado encarando vias com diferentes tipos de condição de pavimentação.

Um veículo pode ser excelente em asfalto “liso”, mas extremamente desconfortável em pisos irregulares. O motor responde bem? Possui nível adequado de isolamento acústico? O ar-condicionado resfria o suficiente? A direção possui uma leveza necessária? O câmbio comporta-se de forma desejada? Há algum ruído ou desconforto que possa inviabilizar a compra? Leve o máximo de tempo que puder experimentando o carro. Somente uma volta no quarteirão pode ser suficiente para apontar qualidades e defeitos.

Uma opção interessante é alugar aquele modelo desejado em locadoras por um dia e fazer um test drive bem longo e tranquilo. Busque preferencialmente o veículo mais velho da frota, a fim de observar o comportamento do carro após muitos quilômetros rodados. As maiores concessionárias do mercado disponibilizam o test drive, portanto não abra mão dele!

Fechar negócio de imediato
Depois de seguir todas as dicas e negociar o preço, é hora de fechar negócio, correto? Errado! Não feche o negócio de cabeça quente. A compra de um carro envolve muita emoção que muitas vezes ofusca a razão.

Portanto, depois de negociar vá para casa, pense a respeito. Refaça suas contas e tente esquecer por um instante a compra. No dia seguinte se a ideia da compra ainda parecer interessante, é a hora de fechar o negócio. Ligue para o vendedor e finalize a aquisição!

E você, já se atenta para evitar esses erros na hora da compra do seu carro? Tem algum outro erro que não citamos aqui e que você acha interessante acrescentar à nossa lista? Escreva para nós através dos comentários!