Blog da Jorlan DF

Troca de óleo- saiba quando e como fazer

Se você não quiser comprometer o desempenho do seu veículo, causando danos irreversíveis ao motor do seu carro, é fundamental nunca esquecer de realizar a troca de óleo regularmente. Você pode deixar a checagem do nível de óleo por conta da concessionária que vendeu seu carro, através das revisões semestrais autorizadas,  ou mesmo fazer por conta própria, por meio da vareta que fica imersa no reservatório de óleo. O que importa é não perder o prazo e não colocar em risco o tempo de vida útil do motor. Quer entender mais sobre a troca de óleo do seu veículo? Então continue lendo o nosso artigo!

 

Quando trocar

A conta é simples: o óleo deve ser trocado de 6 em 6 meses ou de 5.000 em 5.000 quilômetros, de acordo com a situação que ocorrer primeiro. Em caso de dúvida, peça o auxílio de um mecânico especialista da sua confiança e realize a medição do nível de óleo através da vareta com o carro frio, pois quando o motor esquenta, o líquido do reservatório é agitado de forma que permite a visualização de um resultado que não condiz com a realidade.

Outra forma de descobrir que é hora de trocar o óleo é ficar atento ao desempenho do veículo: quando ele começa a engasgar demais ou perde capacidade de arranque, pode ser sinal de óleo insuficiente no motor.

Onde trocar

Embora postos de combustível inovem a cada dia, oferecendo uma enorme gama de serviços para a comodidade do consumidor, não é recomendável deixar que os frentistas assumam a troca de óleo do seu carro. Não se trata de implicância, e sim do fato que a troca de óleo deve ser feita em oficinas especializadas ou concessionárias autorizadas, por meio de especialistas capacitados para manusear os produtos certos e da forma apropriada, sem danificar nenhuma peça do motor. Ainda que os postos tenham em seu staff esse tipo de profissional, a correria imposta ao atendimento desses locais muitas vezes impede uma dedicação maior ao seu veículo.  

Como trocar

Consulte o especialista sobre a qualidade dos óleos disponíveis. O ideal é que você não vá logo optando pelo mais barato, que pode não apresentar bons resultados em longo prazo. Portanto, escolha uma marca comprovada que se adéque ao modelo do seu veículo. O óleo, por sinal, pode ser transferido para seu automóvel através de bombeamento ou de pequenas garrafas de 1 litro.

E junto com o óleo, lembre-se de que é preciso verificar se outros itens precisam também ser trocados, como o filtro de óleo e o filtro de ar (uma espécie de pulmão que filtra as impurezas que atingem o motor). Se a superfície do filtro, que é amarela, estiver totalmente escura, é sinal de que já passou do prazo de validade.

Cuidar do carro não se restringe a abastecer e levá-lo ao lava a jato todas as semanas. É preciso se comprometer com a manutenção de todos os componentes, o que não é barato, mas certamente não tão caro quanto ter que deixar o veículo por dias ou semanas na oficina para reparos que poderiam ser evitados com cuidados tão básicos como a troca de óleo nos prazos certos.

E então, você ainda tem alguma dúvida sobre como, quando e onde trocar o óleo do seu carro? Não deixe de escrever para nos através dos comentários! Continue de olho no nosso blog!